Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9531
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 15-Dec-2017
metadata.dc.creator: COSTA, Alódia Brasil
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, Anderson Manoel Herculano Oliveira da
Title: Estudo eletrorretinográfico da adaptação à luz de vias de processamento específicas de cone e de oponência em cor e luminância
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: COSTA, Alódia Brasil. Estudo eletrorretinográfico da adaptação à luz de vias de processamento específicas de cone e de oponência em cor e luminância. 2017. 109 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2017. Programa de Pós-Graduação em Neurociências Biologia Celular. Disponível em: <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9531>. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O sistema visual apresenta uma função essencial denominada adaptação à luz ou adaptação fotópica que consiste na regulação da sensibilidade à luz permitindo adaptação visual a ampla faixa de níveis de iluminação. Esse fenômeno não está totalmente elucidado. Portanto, o objetivo do presente estudo foi avaliar a magnitude e padrão temporal da variação das respostas elétricas da retina para estímulos seletivos à cone L e à cone M e para estímulos específicos da via de luminância e da via de cor vermelho-verde, possibilitando a avaliação da atividade das vias visuais parvocelular vermelho-verde (via P) e magnocelular (via M), durante a adaptação à luz. Para tal, 6 sujeitos saudáveis foram submetidos a 30 minutos de adaptação ao escuro e em seguida a um campo constante de adaptação à luz por 16 min. Os estímulos foram dados a cada 2 min e registrada a resposta elétrica da retina por eletrorretinograma de campo total (ffERG) ao longo dos 16 min. Foi utilizada a técnica de tripla substituição silenciosa para isolamento das respostas das vias originadas nos cones L ou M. Também foram utilizados estímulos específicos de luminância (Lum) e de cor vermelho- verde (Crom). Para cada tipo de estimulação utilizou-se frequências temporais intermediária (12 Hz, que reflete a atividade da via P) e alta (36 Hz, que reflete a atividade da via M) resultando em 8 condições de estimulação. Amplitude e fase dos componentes primeiro (F), segundo (2F) e terceiro harmônico (3F) foram extraídas por Transformada Rápida de Fourier. Observou-se que amplitude e fase aumentaram ao longo do tempo de adaptação à luz com formas de onda senoidais simples na maioria dos componentes e condições de estimulação. Os aumentos relativos de amplitude de F nas respostas conduzidas por cone M durante a adaptação à luz foram maiores do que nas conduzidas por cone L em ambas as frequências temporais, 12 Hz (M= 1,21; L= 0,33) e 36 Hz (M= 1,94; L= 0,55), assim como foram maiores em 36 Hz que em 12 Hz para os dois cones. Em geral, houve leve aumento de fase de F durante o tempo de adaptação à luz (< 30 graus), levemente maiores em 36 Hz. Quanto à cinética de adaptação à luz, amplitude e fase de F que parecem refletir a atividade da via P apresentaram adaptação mais rápida (Cone L 12 Hz, Cone M 12 Hz, Crom 12 Hz, Lum 12, com média de 1,4 min) e aquelas que provavelmente refletem atividade da via M apresentaram adaptação mais lenta (Lum 36 Hz, Cone L 36 Hz, Cone M 36 Hz, com média de 4,9 min). Assim, via M e P apresentaram distintas magnitude e cinética de adaptação à luz, sendo a via M a via de maior aumento e mais lenta adaptação.
Abstract: Visual system has an essential function called light adaptation or photopic adaptation, which consists in the regulation of light sensitivity allowing visual adaptation to a wide range of illumination levels. This phenomenon is not fully elucidated. Therefore, the present study aims to evaluate the magnitude and temporal pattern of the variation of retinal electrical responses for L cone and M cone selective stimuli and for luminance pathway and red-green color pathway specific stimuli, making possible the evaluation of the red-green parvocellular (P pathway) and magnocellular (M pathway) visual pathways activity, during the photopic adaptation. For such purpose, 6 healthy subjects underwent 30 minutes of dark adaptation and then were exposed a light steady background for 16 min. The stimuli were given every 2 min and the electrical retinal response was recorded by full field electroretinogram (ffERG) over 16 min. The triple silent substitution method was used to isolate the responses of pathways originating from the L or M cone. We also used specific stimuli of luminance (Lum) and red-green color (Crom). For each stimulation type was used intermediate (12 Hz, which reflects the activity of the red-green parvocellular pathway - P pathway) and high (36 Hz, which reflects the activity of the magnocellular pathway - M pathway) temporal frequency, resulting in 8 stimulation conditions. Amplitude and phase of the first (F), second (2F) and third (3F) harmonic components were extracted by Fast Fourier Transform. It was observed that amplitude and phase increased over light adaptation time with simple sine wave form in the most of components and stimulation conditions. The relative increases in F amplitude from the M-cone driven responses during the light adaptation were higher than those L-cone driven ERGs at both temporal frequencies, 12 Hz (M = 1.21, L = 0.33) and 36 Hz ( M = 1.94, L = 0.55), as well as they were higher at 36 Hz than at 12 Hz for the two cones. In general, there was slight F phase increase during the light adaptation time (<30 degrees), slightly higher at 36 Hz. Regarding the light adaptation kinetics, F amplitude and phase that seem reflect the activity of the P pathway presented a faster adaptation (L-cone 12 Hz, M-cone 12 Hz, Crom 12 Hz, Lum 12, with a mean of 1.4 min) and those that probably reflect activity of the M-pathway had slower adaptation (Lum 36 Hz, L-cone 36 Hz, M-cone 36 Hz, with a mean of 4.9 min). Thefore, M and P pathways presented different magnitude and kinetics of light adaptation, being the M pathway the pathway of greatest increase and slower adaptation.
Keywords: Luz - Regulação da sensibilidade
Luz - Adaptação visual
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: NEUROCIÊNCIAS
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: NEUROFISIOLOGIA
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Teses em Neurociências e Biologia Celular (Doutorado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_EstudoEletrorretinograficoAdaptacao.pdf4,7 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons