Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/10562
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorRABELO, Wallace Andrew Lopes-
dc.date.accessioned2019-02-05T14:57:07Z-
dc.date.available2019-02-05T14:57:07Z-
dc.date.issued2018-09-04-
dc.identifier.citationRABELO, Wallace Andrew Lopes. A objetividade do conhecimento e a deposição do sujeito na epistemologia de Popper. Orientadora: Elizabeth de Assis Dias. 2018. 98 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10562. Acesso em:.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10562-
dc.description.abstractThe aim of this work is to investigate how objective knowledge is possible for Popper and to elucidate why the subject does not play a relevant role in the process of knowing. Popperian conception moves away from the epistemological tradition that values the subject in the process of knowing, understood by the philosopher as subjectivist view, compared with his objectivist view. In this sense, we intend to demonstrate that his conception of objective knowledge is based on a theory of three worlds, which is fundamental for the comprehension of it, since it’s precisely in world three that the products of subject reside, thus where objective knowledge is. We will show that this third world is linguistic, highlighting the importance of language for knowledge to become objective. Another aspect we intend to analyze is scientific objectivity, since Popper, besides objective knowledge in general, talks on his works about a more specific dimension related to science. We intend to clarify the logical-empirical and social conditions that allowed the debate and criticism of produced theories and, consequently, scientific objectivity. Lastly, we will present criticism of Thomas Kuhn to Popperian conception of objectivity. Since the philosopher does not make a direct critique to the way Popper conceives it, we will highlight his objections to Popper’s falsificationism and his considerations about subjective factors that influence the process of choosing theories, thus, risking the possibility of scientific objectivity.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectPopper, Karl Raimund, Sir, 1902 - 1994pt_BR
dc.subjectConhecimento objetivopt_BR
dc.subjectObjetividade científicapt_BR
dc.subjectTeoria dos três mundospt_BR
dc.subjectMétodo científicopt_BR
dc.subjectPsicologismopt_BR
dc.titleA objetividade do conhecimento e a deposição do sujeito na epistemologia de Popperpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Filosofia e Ciências Humanaspt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA::EPISTEMOLOGIApt_BR
dc.contributor.advisor1DIAS, Elizabeth de Assis-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9610357600630781pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6740044787710977pt_BR
dc.description.resumoO objetivo do presente trabalho consiste em investigar como é possível o conhecimento objetivo para Popper e esclarecer o porquê do sujeito não possuir um papel relevante no processo do conhecimento. A concepção popperiana se afasta da tradição epistemológica, que valoriza o sujeito no processo de conhecimento, entendida pelo filósofo como subjetivista, face a sua objetivista. Nesse sentido, pretendemos mostrar que sua concepção de conhecimento objetivo está alicerçada em uma teoria dos três mundos, a qual se mostra fundamental para a compreensão da mesma, pois é justamente no mundo três que estão os produtos do sujeito, ou seja, o conhecimento objetivo. Iremos mostrar que este mundo três é linguístico, destacando a importância da linguagem para que o conhecimento se objetive. Um outro aspecto que pretendemos analisar diz respeito a objetividade científica, uma vez que Popper, além do conhecimento objetivo de um modo geral, trata em suas obras de um uma dimensão mais específica referente à ciência. Pretendemos esclarecer as condições lógico-empíricas e, também, sociais que possibilitam o debate e a crítica às teorias produzidas e, consequentemente, a objetividade científica. Por fim, iremos apresentar as críticas de Thomas Kuhn à concepção de objetividade popperiana. Como o filósofo não faz uma crítica direta à forma como Popper concebe a mesma, destacaremos suas objeções ao falsificacionismo de Popper e, também, suas considerações acerca de fatores subjetivos que influenciam o processo de escolhas de teorias, comprometendo assim a objetividade científica.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.subject.linhadepesquisaTEORIA DO CONHECIMENTO, EPISTEMOLOGIA E FILOSOFIA DA LINGUAGEMpt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoFILOSOFIApt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Filosofia (Mestrado) - PPGFIL/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_ObjetividadeConhecimentoDeposicao.pdf612,41 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons