Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/11906
Tipo: Dissertação
Fecha de publicación : 31-ago-2015
Autor(es): SILVA, Tamires Santos Rufino e
Primer Orientador: CAVALCANTE, Lília Iêda Chaves
Título : A visita familiar no contexto do acolhimento institucional de crianças
Otros títulos : Family visit in the context of institutional childcare
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citación : SILVA, Tamires Santos Rufino e. A visita familiar no contexto do acolhimento institucional de crianças. Orientadora: Lília Iêda Chaves Cavalcante. 2015. 180 f. Dissertação (Mestrado em Teoria e Pesquisa do Comportamento) - Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: . Acesso em:.
Resumen: A visita familiar (VF) deve ser entendida como um importante meio de aproximação entre pessoas que, por razões diversas, encontram-se afastadas uma da outra e/ou tiveram o convívio dificultado. Esta pesquisa objetivou investigar aspectos que caracterizam a visita familiar em instituições de acolhimento infantil na Região Metropolitana de Belém (RMB). Para tal, foram realizados três estudos, sendo um quantitativo e dois qualitativos, com caráter descritivo-exploratório. O primeiro estudo buscou descrever características gerais da visita familiar em instituições de acolhimento da Região Metropolitana de Belém. O segundo estudo investigou aspectos da organização do ambiente e da preparação da criança antes, durante e após a visita, considerando, para tanto, o ponto vista de técnicos e educadores nas instituições pesquisadas. Já o terceiro investigou a visita familiar como processo proximal, analisando as interações ocorridas entre crianças que estavam em situação de acolhimento e familiares que as visitavam. No primeiro estudo, por se tratar de uma pesquisa documental, a coleta dos dados foi feita exclusivamente em prontuários disponibilizados pelas instituições pesquisadas, utilizando como instrumentos de pesquisa um formulário de caracterização de crianças e um questionário de descrição da instituição. No segundo estudo a coleta de dados foi realizada a partir de entrevistas semiestruturadas para identificar a percepção dos técnicos e educadores acerca da VF nesse contexto específico. Já no terceiro estudo a coleta de dados foi realizada a partir de entrevistas semiestruturadas com os visitantes e a observação das suas interações com as crianças no momento da visita. Os resultados do primeiro estudo indicaram que houve associação estatisticamente significativa entre a condição da criança receber ou não receber visita com as seguintes variáveis: tempo de acolhimento (p=0,034) e destino da criança após a sua saída da instituição (p=0,012). Constou-se ainda associação estatisticamente significativa entre a condição da criança receber ou não visita da mãe com as seguintes variáveis: abandono (p=0,25) e violência sexual (p=0,002), assim como visita dos tios com abandono (p=0,001) e violência sexual (p=0,000). Além disso, os resultados indicaram uma associação estatisticamente significativa entre as variáveis receber visita da comunidade com abandono como motivo do acolhimento da criança (p=0,037). No segundo estudo, os dados da pesquisa sugerem que na instituição governamental pouca ou nenhuma atenção tem sido dada à preparação da criança e do ambiente para o momento destinado à visita familiar, enquanto que na instituição não governamental observou-se um cuidado e uma atenção maiores com essa forma de contato face-a-face e a convivência social entre membros de uma mesma família ou comunidade que por quaisquer razões foram afastados. No terceiro e último buscou discutir por que e como a visita pode se constituir em um processo proximal importante em termos da bioecologia do desenvolvimento humano. Com base em quatro estudos de caso, foram analisados aspectos que procuraram descrever os processos proximais observados em diferentes momentos de visita familiar. Os resultados apontaram que, em todos os casos, houve efeitos de competência9 e de disfunção nas relações proximais entre os visitantes e os visitados. Os estudos relatados no presente trabalho permitiram verificar que a visita familiar (VF) pode atuar como um meio de garantir o direito à convivência familiar e comunitária para crianças acolhidas institucionalmente, na medida em que contribui em razão da qualidade das interações mantidas nesse momento para a preservação dos vínculos familiares. Neste sentido, considera-se que a visita familiar pode favorecer o desenvolvimento saudável da criança mesmo em um ambiente muitas vezes hostil, como as instituições de acolhimento, e por isso deve ser incentivada a sua prática e novas investigações sobre o tema.
Resumen : The family visit (VF) should be understood as an important means of bringing people together who, for various reasons, are far apart and / or had difficult relationship. This research aimed to investigate aspects that characterize the family visit in child care institutions in the metropolitan area of Belém. For this, three studies were performed, one quantitative and two qualitative with descriptive and exploratory approaches. The first study aimed to describe general caracteristics of family visit in host institutions in the metropolitan region of Belém. The second study investigated aspects of environmental organization and the preparation of the child before, during and after the visit, considering, therefore, the point of view of the technicians and educators in the surveyed institutions. The third study investigated the family visit as a proximal process, analyzing the interactions occurring among children who were in the child care institutions and the family that visited these infants. In the first study, as the research was done through documentary research, data collection was made exclusively from medical records provided by the institutions surveyed, using two research tools: a characterization form of children and a description of the institution questionnaire. In the second study, the collection data was carried out using semi-structured interviews to identify the perception of technicians and educators about the VF in a particular context. In the third study, data collection was carried out through semi-structured interviews with visitors and the observation of their interactions with the children at the time of visit. The results from the first study indicated that there was a significant statistically association between the condition of the child receive or not the visit with the following variables: the welcoming time (p = 0.034) and the destiny of the child after leaving the institution (p = 0.012). It was verified that there was a significant statistically association between the condition of the child receive or not mother's visit with the following variables: abandonment (p = 0.25) and sexual violence (p = 0.002) as well as with the visit of uncles who abandon (p = 0.001) and sexual violence (p = 0.000). In addition, the results indicate a significant statistically association between the variables to receive community’s visit with the abandonment as a motive of the caring for the child (p = 0.037). In the second study, the data suggest that in the government institution little or no attention has been given for the preparation of the child and for the environment at the moment of the family’s visit while in the non-governmental organization, it was observed a care and great attention to this form of face-to-face and social interaction among members of the same family or community, separated for whatever reason. In the third and last study, it was discussed why and how the visit can constitute an important proximal process in terms of bioecology of human development. Based on four case studies, aspects were analyzed searching to describe the proximal processes observed at different moments of the family visit. The results showed that in all cases there were effects of competence and dysfunction in the proximal relationship between the visitors and the ones who are visited. The studies helped to verify that the family visit (VF) can act as a means to guarantee the right to family and community life for children institutionally accepted, in that it contributes through the quality of interactions held at this time for the preservation of ties relatives. In this sense, it is considered that the family visit can promote the healthy development of the child even in a often hostile environment, such as host institutions.
Palabras clave : Crianças - assistência em instituições
Crianças - relação com a família
Visita familiar
Preparação para visita
Processo proximal
Instituição de acolhimento infantil
Crianças institucionalizadas
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: ECOETOLOGIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: ECOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
País: Brasil
Editorial : Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
Programa: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Aparece en las colecciones: Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Dissertacao_VisitaFamiliarContexto.pdf1,78 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons