Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/2450
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 7-May-2004
metadata.dc.creator: PARENTE, Andrela Garibaldi Loureiro
metadata.dc.contributor.advisor1: ALVES, José Moysés
Title: Interações sociais e o discurso sobre o visível e o invisível em aulas de química
Citation: PARENTE, Andrela Garibaldi Loureiro. Interações sociais e o discurso sobre o visível e o invisível em aulas de química. 2004. 105 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento Científico, Belém, 2004. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas.
metadata.dc.description.resumo: Estuda, a partir da interação e do diálogo, a elaboração de explicações em aulas de química, tendo em vista aspectos teóricos e empíricos deste conhecimento. Participaram da pesquisa uma professora e sua turma de 26 alunos, do primeiro ano do ensino médio, de uma escola pública do município de Belém-Pa. Foi planejada uma aula envolvendo a realização de um experimento sobre a formação da ferrugem. Foram formados quatro grupos de alunos para realizar o experimento. Após observarem o experimento, os quatro grupos de alunos discutiram entre si, em seguida, em conjunto com a professora e, posteriormente, a professora discutiu com a turma toda. Os diálogos ocorridos nos grupos e na turma toda foram filmados e transcritos integralmente. Recorremos à análise microgenética para analisarmos o diálogo de um dos grupos sem a presença da professora, do mesmo grupo com a presença da professora e da turma toda. Identificamos nos diálogos as seqüências das quais emergiram as explicações. Nestas sequências utilizamos as categorias propostas por Mortimer e Scott (2002) para analisar as intenções, o conteúdo, a abordagem comunicativa, os padrões de interação e as intervenções da professora. As análises nos possibilitaram compreender e discutir como os alunos elaboram explicações em aulas e, em cada uma delas a participação dos aspectos teóricos e empíricos do conhecimento químico. Assim, observamos que as explicações elaboradas pelos alunos levaram em conta conhecimentos de diferentes origens: a observação empírica do experimento, as aprendizagens escolares prévias, conceitos cotidianos e os conhecimentos teóricos compartilhados pela professora. Predominou uma abordagem comunicativa dialógica, mas quando foi necessário para a elaboração da explicação relacionar o conhecimento empírico com o teórico, a abordagem comunicativa foi, predominantemente, de autoridade.
Abstract: Our study, starting from interaction and dialogue, aims to understand the elaboration of explanations in chemistry classes, from the point of view of the theoretical and empirical aspects of this knowledge. A teacher and her 26-student-class of a high school first year of a government public school of Belém-Pa participated of the research. A class involving the realization of an experiment about the formation of dust was planned. Four groups of students were formed to carry out the experiment. After observing the experiment, the four groups of students discussed with each other, with the teacher, after that, they discussed with the whole class and the teacher. The dialogues among the groups and with the class were recorded and integrally transcripted. We used microgenetic analysis to study the dialogue of one of the groups without the presence of the teacher, and later with the teacher and the whole class. We identified in the dialogue the sequences from which arose the explanations. In these sequences we used the categories proposed by Mortimer & Scott (2002) to analyze the intentions, the contents, the communicative approach, the interaction patterns and the teacher’s interventions. These analyses made it possible for us to understand and discuss how students elaborate explanations in classes and, in each of them the participation of theoretical and empirical aspects of the chemistry knowledge. Thus, we observed that the explanations which were elaborated by the students took in account knowledge from different origins: empirical observation of the experiment, previous school learning, everyday concepts and the theoretical knowledge shared by the teacher. A dialogical communicative approach was predominant, but, whenever necessary for the elaboration of the explanation to relate the empirical with the theoretical, the communicative approach was predominantly one of authority.
Keywords: Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
Química
Ensino médio
Interação social
Diálogo
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Educação Matemática e Científica
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Educação em Ciências e Matemáticas (Mestrado) - PPGECM/IEMCI

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_InteracoesSociaisDiscurso.pdf841,7 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons