Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/2722
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 22-Dec-2010
metadata.dc.creator: CABRAL, Neila Waldomira do Socorro Sousa
metadata.dc.contributor.advisor1: MATHIS, Armin
Title: Zona costeira resiliente: um estudo sócio-ecológico no Nordeste paraense
metadata.dc.description.sponsorship: Programa de Manejo e Dinâmica de Áreas de Manguezais (MADAM)
CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: CABRAL, Neila Waldomira do Socorro Sousa. Zona costeira resiliente: um estudo sócio-ecológico no nordeste paraense. Orientador: Armin Mathis. 2010. 199 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Belém, 2010. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/2722. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Esta tese de doutoramento apresenta contribuições conceituais e metodológicas de análises sistêmicas, envolvendo ciências sociais e ciências naturais, ao debate sobre a aplicabilidade do desenvolvimento sustentável no território costeiro amazônico. O principal desafio é a utilização de um referencial teórico inovador que articula sistemas sócio-ecológicos - SES e resiliência – à análise de dados primários e secundários. O universo da pesquisa abrange a região costeira bragantina, contemplando os sistemas sociais (comunidades de pescadores) e ecológicos (manguezal) como área amostral. O programa, Dinâmica e Manejo em Áreas de Manguezais – MADAM, totalizando dez anos de pesquisas interdisciplinares serve como principal fonte de informação. Com base nos conceitos do SES e da resiliência, são analisadas as relações entre o uso dos recursos naturais e a organização e estruturação sócio-econômica local. O objetivo é analisar a resiliência do sistema sócio-ecológico costeiro paraense, com base em processos contínuos de desenvolvimento sócio-econômico, identificando quais as mudanças geradas, e como o sistema costeiro reage e se adapta, a partir de novas configurações. O objetivo é fornecer alternativas para o correto desenvolvimento da referida área. O resultado reflete um panorama das condições atuais da zona costeira bragantina. Constatou-se, neste trabalho, que os principais fatos que contribuem para aumentar e diminuir a resiliência sócio-ecológica dessa região, entendida como a capacidade de se adaptar e se reorganizar frente a mudanças e distúrbios, são, particularmente, as forças motrizes endógenas, especialmente, o capital social e o Conhecimento Ecológico Local - CEL, este fornece um potencial reflexivo para um planejamento sustentável no contexto do litoral amazônico.
Abstract: This doctoral thesis presents the conceptual and methodological contributions of systemic analysis involving social sciences and natural sciences in the debate about the applicability of sustainable development on the costal Amazon territory. The main challenge is to use an innovative theoretical framework that articulates social-ecological systems - SES and resilience in the analysis of primary and secondary data. The research focuses on the bragantina coastal region, and uses the social (communities of fishermen) and ecological (mangrove) systems as the sampling area. The program “Dynamics and Management of Mangrove Areas – MADAM”, involving ten years of interdisciplinary research, serves as the main source of information. Based on the concepts of resilience and SES, this thesis analyzes the relationship between the use of natural resources and the local organization and socio-economical structure. The objective is to analyze the resilience of Para’s coastal socio-ecological system, based on the ongoing process of socio-economic development, identifying what changes are generated, and how the coastal system reacts and adapts to new settings. The goal is to provide alternatives for the correct development of the region studied. The result reflects a panorama of current conditions of the coastal bragantina region. In this work it is shown that the main facts contributing to increase or decrease of the region's socio-ecological resilience, understood as the ability to self adapt and reorganize in the face of changes and disruptions, are particularly endogenous driving forces, especially the social capital and the Local Ecological Knowledge - CEL, which potentially provides a feed-back for the sustainable planning in the Amazonian shore region.
Keywords: Resiliência
Desenvolvimento sustentável
Sistema sócio-ecológico
Litoral
Bragança (PA)
Pará
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA::GEOGRAFIA REGIONAL
CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::TURISMO
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (Doutorado) - PPGDSTU/NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_ZonaCosteiraResiliente.pdf4,95 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons