Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/2880
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 12-May-2011
metadata.dc.creator: SANTOS, Patrícia Feitosa
metadata.dc.description.affiliation: SEDUC/PA - Secretaria de Estado de Educação
metadata.dc.contributor.advisor1: ARAGÃO, Rosália Maria Ribeiro de
Title: Violência escolar: o ponto de vista de professores de matemática
metadata.dc.description.sponsorship: SEDUC/PA - Secretaria de Estado de Educação
Citation: SANTOS, Patrícia Feitosa. Violência escolar: o ponto de vista de professores de matemática. 2011. 132 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Educação Matemática e Científica, Belém, 2011. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas.
metadata.dc.description.resumo: Esta é uma pesquisa qualitativa, na modalidade narrativa, para cujo desenvolvimento utilizo as seguintes indagações com o propósito de nortear a investigação: 1) que aspectos da formação docente e social dos professores de matemática, nos seus modos de ver, contribuem/contribuíram para suas percepções sobre violência escolar; 2) como têm sido/foram suas trajetórias profissionais e qual a relevância da disciplina Matemática, abraçada por eles como professores, na constituição da sua visão de violência em sala de aula. Para isso, contatei professores de matemática que atuam em escolas públicas estaduais, no momento em que frequentavam um curso de formação continuada. Utilizei, para a interação com os sujeitos, uma técnica de entrevista em grupo de foco tipo episódica devidamente filmada e transcrita. Dos relatos dos professores-sujeitos da pesquisa emergiram quatro categorias de análise, quais sejam: (A) Experiências de violência por eles vivenciadas na sua infância; (B) Tipo de violência escolar supostamente cometido por cada um dos professores em termos passíveis (ou não) de percepção por eles próprios; (C) Reações dos professores a situações de violência por eles experienciadas nas escolas em que trabalham; (D) Reflexões que cada um costuma fazer após vivenciarem ou terem conhecimento de situações de violência especialmente ocorridas nas suas aulas de matemática ou em aulas de outrem. As análises feitas por mim de acordo com o referencial teórico permitem corroborar que a formação acadêmica dos professores, voltadas somente para a ministração do conteúdo matemático não os prepara para lidar com questões complexas vivenciadas no cotidiano das escolas como é o caso da violência escolar; que o habitus do professor de matemática contribui para uma postura rígida diante da disciplina que ministra e, consequentemente, em relação a seus alunos; que existe necessidade de trabalhar com um currículo mais aberto, adaptado à realidade da escola e dos alunos, caso contrário o ensino de matemática permanecerá como um dos grandes contributos para a violência simbólica independente de insinuar ou não o reconhecimento de alguns professores como propagador de violência. Esse quadro confirma parte dos termos pelos quais é constituída a visão de violência dos professores de matemática, em suas aulas de matemática.
Abstract: This is a qualitative research, in narrative modality, for whose development I use the next questions with the purpose to guide the investigation: 1) Which aspects of teacher formation and social development of mathematics teachers in their ways of seeing, contribute/contributed to their perceptions about school violence, 2) How have been/were their professional careers and wich the relevance of Mathematics, embraced by them as teachers, in constituition its vision of violence in the classroom. For this, I contacted math teachers who work in public state schools, at the moment they attended a continuing education course. Used for the interaction with the subjects, a technique of focus group interview, episodic type, duly filmed and transcribed. The reports of teacher-research subjects four categories of analysis emerged, namely: (A) Experiences of violence they experienced in their childhood; (B) Type of school violence allegedly committed by each of the teachers in passibles terms (or not) a perception of themselves; (C) Reactions of teachers to violence situations that they experienced in working in school; (D) Reflections that each one usually does after experiencing or have knowledge of particular situations of violence occurring in their math classes or somebody else classes. The analyses made by me in accordance with the theoretical referencial allow us to corroborate the academic background of teachers, directed only for the administration of the mathematical content does not equip them to cope with complex questions experienced in the everyday life of schools, such as school violence, that habitus of mathematics teachers contributes to a rigid posture in front the subject he teaches, and consequently in relation to his students; that there is need to work with a more open curriculum, adapted to the reality of schools and students, otherwise the learning mathematics will remain a major contribution to the symbolic violence, independent of insinuate ou not recognition of some teachers as propagators of violence. This frame confirms some of the terms by which is constituted by the sight of violence of mathematics teachers in their math classes.
Keywords: Violência
Escola
Professores
Matemática
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Educação Matemática e Científica
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Educação em Ciências e Matemáticas (Mestrado) - PPGECM/IEMCI

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_ViolenciaEscolarPonto.pdf1,25 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons