Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/3148
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorPEREIRA, Lucenil da Rocha-
dc.date.accessioned2012-11-08T12:57:47Z-
dc.date.available2012-11-08T12:57:47Z-
dc.date.issued2012-09-04-
dc.identifier.citationPEREIRA, Lucenil da Rocha. Eleição direta para diretor escolar: desafio à democratização da gestão. 2012. 160 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Educação.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3148-
dc.description.abstractThis study examined the direct election of school principals via a case study of the State School of Elementary and Secondary Education Brig Fontenele in Belem, in view of the democratization of management, whose questions were: How direct elections can contribute to construction of democratic management in schools? How did the process of implementation of direct elections to fill the position of director of the State School for elementary and high school Fontenele Brigadier's point of view of the system and the school community? To this end, we designed this study using a qualitative approach with field research and collect data through semi-structured interviews and documents intended for 17 subjects, distributed as follows: former assistant secretary of education, representatives of the school board, election commission, teachers, elementary students, middle school, youth education and adult and community management team. The democratization of management education and the school was analyzed in its concreteness in the Education Department of the State of Para, in the school selected, based on the following principles: active School Council, Pedagogical Political Project collectively built and running and school autonomy. The analyzes indicate that the election process to fill the position of school principal faced common problems in political relations in Brazil, and Para in particular, as clientelism, and lack of a political change, discussions of campaigns centered on people and not on ideas, among others. We can say that the experience studied was not an isolated case, because the sample is expressed in various institutions of the state, that the direction elected completed its mandate without reviewing the Political Pedagogical Project, even though it is an instrument that does not guarantee the democratization of relations power, but it is essential, and if collective work product may contribute to the construction of new power relations and to guide the political, administrative and educational institution. The construction of democratic management encountered different barriers, as collective bodies failed to perform its role as a permanent body for political education, as is almost restricted to bureaucratic problems, such as accountability of funds received. The hierarchical structure in this traditional E. E. E. F. M. Brigadier Fontenele did not allow a significant shift in power relations and educational organization itself has almost insurmountable barriers, such as the execution of watertight disciplines, without teachers to discuss or articulate. Finally, we consider that the authoritarian manner of conducting the school can reinforce the company exclusive and we conclude that for democratization of management, we need new standards of training for school managers, as the political and economic and social impose new management practices.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEleição diretapt_BR
dc.subjectGestão escolarpt_BR
dc.subjectDemocratização da educaçãopt_BR
dc.subjectEscola públicapt_BR
dc.subjectBelém - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleEleição direta para diretor escolar: desafio à democratização da gestãopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências da Educação-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ADMINISTRACAO EDUCACIONAL::ADMINISTRACAO DE UNIDADES EDUCATIVAS-
dc.contributor.advisor1SANTOS, Terezinha Fátima Andrade Monteiro dos-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9502681594591950-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9234666993214022-
dc.description.resumoEsta pesquisa analisou a eleição direta para diretores escolares via estudo de caso da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Brigadeiro Fontenele em Belém do Pará, na perspectiva da democratização da gestão, cujas questões norteadoras foram: De que modo as eleições diretas podem contribuir para a construção da gestão democrática na escola? Como se deu o processo de implantação das eleições diretas para provimento do cargo de diretor da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Brigadeiro Fontenele, do ponto de vista do Sistema e da comunidade escolar? Para tanto, desenvolvemos este estudo utilizando abordagem qualitativa com pesquisa de campo, e coletamos os dados por intermédio de documentos e entrevistas semiestruturadas destinadas a 17 sujeitos, assim distribuídos: ex-secretária adjunta de ensino, representantes do Conselho Escolar, comissão eleitoral, grêmio estudantil, professores, alunos do ensino fundamental, ensino médio, da educação de jovens e adultos, comunidade e equipe gestora. A democratização da gestão da educação e da escola foi analisada em sua concretude na Secretaria de Educação do Estado do Pará e na escola selecionada, a partir dos seguintes elementos: Conselho Escolar atuante, Projeto Político Pedagógico construído coletivamente e em funcionamento e Autonomia escolar. As análises indicam que o processo eletivo para o provimento do cargo de diretor escolar enfrentou problemas comuns nas relações políticas no Brasil, e no Pará em particular, como o clientelismo, e a inexistência de um projeto político de mudança, discussões de campanhas centradas em pessoas e não em ideias, dentre outros. Podemos afirmar que a experiência estudada não foi um caso isolado, porque o exemplo se manifestou em diversas instituições da rede estadual; que a direção eleita finalizou seu mandato sem rever o Projeto Político Pedagógico, mesmo sendo um instrumento que não garante a democratização das relações de poder, mas é essencial, e se for produto de trabalho coletivo poderá concorrer para a construção de novas relações de poder e para nortear a organização política, administrativa e pedagógica da instituição. A construção da gestão democrática encontrou diferentes barreiras, pois os órgãos colegiados não conseguiram realizar seu papel enquanto órgão permanente de educação política, pois fica quase restrito a problemas burocráticos, como prestação de contas de recursos recebidos. A estrutura hierárquica tradicional presente na E. E. E. F. M. Brigadeiro Fontenele não permitiu uma significativa mudança nas relações de poder e a própria organização pedagógica possui barreiras quase intransponíveis, como a execução dos programas de disciplinas estanques, sem os professores discutirem ou se articularem. Por fim, consideramos que a forma autoritária de conduzir a escola pode reforçar a sociedade excludente e avaliamos que para a democratização da gestão, necessitamos de novos referenciais de formação para os gestores escolares, pois o cenário político e econômico e social impõe novas práticas gestoras.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação-
dc.description.affiliationSEDUC/PA - Secretaria de Estado de Educaçãopt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Educação (Mestrado) - PPGED/ICED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EleicaoDiretaDiretor.pdf1,57 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons