Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4942
Compartilhar:
Type: Tese
Issue Date: Jan-2008
Authors: PORTO, Íris Maria Ribeiro
First Advisor: LOUREIRO, Violeta Refkalefsky
Title: Brincar é coisa séria?: um estudo do brinquedo na cultura da modernidade
Sponsor: UEMA - Universidade Estadual do Maranhão
Citation: PORTO, Íris Maria Ribeiro. Brincar é coisa séria?: um estudo do brinquedo na cultura da modernidade. 2008. 395 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2008. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais.
Resumo: O trabalho investiga o brinquedo enquanto elemento da cultura material e simbólica objetivando discutir suas mudanças e significados na cultura da modernidade diante da globalização da indústria cultural. Foca essa discussão em quatro categorias de brinquedos: tradicional, industrial, regional e virtual, que atualmente compõem o ato de brincar. Tem como hipótese principal a assertiva de que há uma apropriação no brincar de valores, crenças, hábitos, ética, sistema de linguagem e materiais de uma dada cultura, na medida em que os brinquedos estão intimamente relacionados ao que está acontecendo na sociedade, suas ideologias e valores. E ainda que ao manusear um brinquedo a criança possui entre as mãos uma imagem que permite ações e manipulações em harmonia com as representações sugeridas pela indústria de bens culturais. Pensa o brinquedo na cultura da modernidade como um produto mercantilizado em que suas imagens, significados e simbologias são reflexos do olhar da sociedade para a infância. Utiliza como campo empírico do brincar, São Luís do Maranhão, como um lugar para perceber as mudanças, e como sujeitos da pesquisa, crianças de duas situações sócio-econômicas diferentes, pais de quatro grupos diversos, lojistas e artesãos. Utiliza como método o dialético e como tipo de pesquisa, a qualitativa. Apresenta como resultado a constatação de que o brinquedo na cultura da modernidade dispõe de um potencial de sedução produzido por um fetichismo do produto para o consumo, que é globalizado, com perfil, funções e significados para se adequar a todos os universos infantis dos diversos lugares; consequentemente enfrenta a inevitável característica de equilibrar o global e o regional. Conclui que a cultura da modernidade trouxe perdas e ganhos para o ato de brincar na passagem do modelo artesanal de produção para o industrial, no contexto moderno de pasteurização do “étnico”, do “original”, do “exótico”. Conclui ainda que as mudanças que percebemos no brinquedo nas últimas quatro décadas do século XX não estão limitadas a ele, mas a um sistema que foi instituído e que implica em transformação, concernentes à cultura popular infantil e, além disso, ao lugar da criança na cultura da modernidade.
Abstract: This study searches toys as material and symbolic culture members aiming to discuss changes and meanings in modern culture before globalization of cultural industry. It focus this discussion in four categories of toys: traditional, industrial, regional and virtual, that nowadays make the act of playing. It is based on the affirmative that modern playing is fluid, quick and dislocated. People are only consumers in modern culture because toys are related to the things that happen in society, its beliefs, ideology, habits, ethics and system of language and values. So there is a disillusion about the world that operates in childhood through the toys. Children have in their hands an image that allows actions and manipulations in consonance with the representations suggested by industries of cultural possessions. It shows toys in this modern culture as a product and its images, senses and symbols are reflections of the perception of society about childhood. This study was done in São Luís, Maranhão, aiming to get the changes between two kinds of economical situations, parents of four different groups, shopkeepers and artisans. It is a qualitative research. Its results shows that toys nowadays have potential to seduce people to consume them, with senses and functions to fit all different places; therefore toys faces the problem of managing local and global characteristics. This study concludes that modern culture has brought loss and profit to the act of playing in the transition of the handiwork pattern to the industry work. It also concludes that changes we see in toys in the last four decades of the twentieth century are not restricted to them, but are restricted to a system that has been established and implies in changes in popular children’s culture, and moreover in the places of children in modern culture.
Keywords: Cultura material
Brinquedos
Brinquedo virtual
Modernização social
Crianças
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA::OUTRAS SOCIOLOGIAS ESPECIFICAS
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Appears in Collections:Teses em Ciências Sociais (Doutorado) - PPGCS/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_BrincarCoisaSeria.pdf4,53 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons