Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5283
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 2009
Authors: SOUSA, Eliane da Silva
First Advisor: SCHAAN, Denise Pahl
Title: O potencial interpretativo dos artefatos cerâmicos: a tradição Tupiguarani na Amazônia
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: SOUSA, Eliane da Silva. O potencial interpretativo dos artefatos cerâmicos: a tradição Tupiguarani na Amazônia. 2009. 118 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais.
Resumo: Essa dissertação discute as interpretações a respeito dos vestígios arqueológicos relacionados aos povos da família linguística Tupi-guarani, vestígios esses que foram reunidos em uma mesma tradição arqueológica denominada Tupiguarani. A partir da releitura das fontes etnohistóricas e etnográficas que embasaram as interpretações arqueológicas, é questionado o caráter normativo da concepção de cultura que se encontra por trás da concepção do Tupi-Guarani como um modelo de sociedade que resiste ao tempo e aos deslocamentos espaciais que sempre caracterizaram aqueles povos. Uma vez que fontes etnohistóricas e etnográficas foram utilizadas para justificar a continuidade histórica entre os Tupi-Guarani arqueológicos e os etnohistóricos e etnográficos – examinando-se padrão de assentamento, mobilidade espacial, correlação entre língua e cultura material e identidade étnica -, são analisados os usos dessas fontes e discutidos resultados obtidos. A partir do exame de estudos arqueológicos na Amazônia questiona-se a suposta homogeneidade e imutabilidade da cultura Tupi no tempo e no espaço.
Abstract: This dissertation discusses the archaeological interpretation of material culture remains related to Tupi-guarani linguistic family; such vestiges were classified as belonging to an archaeological tradition named Tupiguarani. A criticism of the normative approach of culture that supported such interpretations (and conceived the tupi-guarani as resilient to change) departs from a review of the ethnohistorical and ethnographic sources that supported them. Since the ethnohistorical and ethnographic accounts were employed to justify a historical continuity between the archaeological and historical Tupi-Guarani – considering settlement patters, spatial mobility, correspondence between language, material culture, and ethnic identity – the use of such sources are analyzed and the achieved results are discussed. From the examination of archaeological studies in Amazonia, the supposed homogeneity and immutability of Tupi culture in time and space is challenged.
Keywords: Arqueologia
Cultura material indígena
Tradição tupiguarani
Cerâmica indígena
Amazônia brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::ANTROPOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Sociais (Mestrado) - PPGCS/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PotencialInterpretativoArtefatos.pdf906,14 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons