Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7551
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 29-May-2015
Authors: ALBUQUERQUE, Fernando da Silva
First Advisor: PINHO, Ana Cláudia Bastos de
Title: Entre a crise de interpretação e a crítica: a hermenêutica como condição de possibilidade para o controle da internação-(des)medida
Citation: ALBUQUERQUE, Fernando da Silva. Entre a crise de interpretação e a crítica: ahermenêutica como condição de possibilidade para o controle da internação-(des)medida. 2015. 112 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Jurídicas, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Direito.
Resumo: A dissertação discute o problema da discricionariedade na aplicação de medida socioeducativade internação, prevista no artigo 122 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).Objetiva compreender a chamada crise de interpretação do ECA apontada pela doutrina eapresentar em que condições ela se instaura no campo da aplicação de medida socioeducativade internação. Aponta para a necessidade de controle da decisão judicial infracional, comoforma de efetivação de direitos e garantias fundamentais de adolescentes e de superação dareferida crise, no campo da justiça infracional. Para tanto, apresenta, no primeiro capítulo, ocontexto de responsabilização de adolescentes, no Brasil, indicando a permanência dadiscricionariedade judicial na aplicação da referida medida, mesmo após a entrada em vigordo ECA e de seus critérios supostamente objetivos para a internação de adolescentes pelaprática de ato infracional. No segundo capítulo, a partir de decisões do Superior Tribunal deJustiça (STJ), expõe algumas possibilidades de exercício discricionário na determinação e/oumanutenção da medida de internação. Indica, a partir da fundamentação, como essas decisõesabrigam argumentos casuísticos, extranormativos e subjetivos para legitimar a aplicação damedida e se distanciam de um modelo constitucional e democrático de responsabilização.Diante do problema da discricionariedade, apresenta a hermenêutica, no último capítulo,como condição de possibilidade para o controle da decisão infracional. Sustenta como ainterpretação levada a cabo pelo juiz não é um processo arbitrário de escolha de sentido ejustifica como é possível pensar em um constrangimento democrático para a decisão judicial,sem que isso configure uma proibição de interpretar. Apresenta ainda a relação entre ahermenêutica e a dogmática jurídica, debatendo como uma compreensão hermeneuticamentesituada do processo de interpretação no direito não inviabiliza outras perspectivas teóricaspara o controle da decisão judicial.
Abstract: The dissertation discusses the problem of discretion regarding the enforcement of socioeducationalmeasure of detention pursuant to Article 122 of the Statute of the Child andAdolescente (ECA). The scope is to understand the so-called interpretation crisis of the ECAand to presente under what conditions it is established in the field of enforcement of socioeducationalmeasure of detention. As results, the paper concludes that there is a need tocontrol judicial decisions in order to protect the rights and guarantees of adolescents and as away to overcome the crisis in the field of socio-educational justice. Chapter one explains thecontext of punishment of adolescents in Brazil. It indicates the permanence of judicialdiscretion concerning the enforcement of the measure, even after the entry into force of theECA and its supposedly objective criteria for detention of adolescents by the practice ofinfraction. In the second chapter, from decisions of the Superior Court Of Justice (STJ) sharessome discretionary possibilities in maintaining / or in determining the measure of detention.The paper explains, in view of the judicial reasoning, that these decisions contain arbitraryand subjective arguments to justify the enforcement of the measure. This type of reasoning isnot in accordance with the constitutional and democratic model of punishment. The finalchapter analyzes wheter hermeneutics is a condition of possibility to control the judicialdecision. It argues that the interpretation carried out by the judge is not an arbitrary processoof choosing sense and it justifies how its possible to think a democratic constraint for thejudicial decision, and it doesn’t imply a prohibition to interpret. It also presents therelationship between hermeneutics and legal dogmatic, debating as a hermeneutically situatedunderstanding of the interpretation process does not preclude other theoretical perspectives forthecontrol of decision.
Keywords: Direitos fundamentais
Delinquência juvenil
Decisão (Direito)
Assistência em instituições
Hermenêutica (Direito)
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Ciências Jurídicas
Program: Programa de Pós-Graduação em Direito
Appears in Collections:Dissertações em Direito (Mestrado) - PPGD/ICJ

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CriseInterpretacaoCritica.pdf1.04 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons