Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8351
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 30-Apr-2015
metadata.dc.creator: MARRA, Maria Lúcia Martins Pedrosa
metadata.dc.contributor.advisor1: HAGE, Salomão Antonio Mufarrej
metadata.dc.contributor.advisor-co1: ASSIS, Eneida Corrêa de
Title: Escola itinerante: uma experiência de formação de professores indígenas no estado do Pará, Brasil
Citation: MARRA, Maria Lúcia Martins Pedrosa. Escola itinerante: uma experiência de formação de professores indígenas no estado do Pará, Brasil. 2015. 291 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Educação.
metadata.dc.description.resumo: O tema deste trabalho é a formação de professores indígenas no estado do Pará, Brasil. Seu objeto de investigação é uma experiência de formação intitulada “Curso em Nível Médio de Formação de Professores Índios do Pará”, tratada e identificada pelos sujeitos envolvidos como “Escola Itinerante”, implementada pela Secretaria de Estado de Educação do estado do Pará – SEDUC. Partimos para o estudo com base na seguinte questão de pesquisa: em que medida a política de formação de professores indígenas, implementada pela SEDUC/PA, garantiu uma educação diferenciada, tendo em vista os direitos constitucionais adquiridos pelas populações indígenas no Brasil? O objetivo geral norteador estabelecido foi: analisar a formação de professores indígenas desenvolvida pela Escola Itinerante, a partir da Teoria da Estruturação e da Contemporaneidade em Giddens, com base na metodologia da sociologia compreensiva fenomenológica de Schultz e das técnicas de pesquisa do tipo etnográfica, visando compreender o seu lugar e o seu significado histórico e sociopedagógico, especialmente junto ao povo Tembé Tenetehar. Especificamente, definimos os seguintes objetivos: (a) Identificar as necessidades educacionais dos grupos indígenas, considerando as demandas dos movimentos sociais indígenas no estado do Pará; (b) descrever os processos institucionais e pedagógicos da política de formação de Professores Indígenas da Escola Itinerante implementados pela SEDUC-PA. De Giddens utilizamos o conceito de reflexividade e desencaixe, além da teoria da estruturação, articulando tais conceitos com a realidade vivida pelos sujeitos submetidos à política da formação indígena investigada. Metodologicamente, trabalhamos com 7 (sete) grupos de sujeitos: 1) Atores Institucionais Direto, isto é aqueles sujeitos que participaram diretamente da proposta de formação; 2) Atores Institucionais Indireto, que são os que, além de participarem da construção da proposta, coordenaram sua execução; 3) Atores Políticos, os sujeitos que institucional e politicamente respondem pela proposta; 4) Professores da Primeira Geração que se envolveram e elaboraram a proposta; 5) Professor Remanescente, aquele que se envolveu, elaborou a proposta e permanece no quadro administrativo; 6) Professores de Período Recente, os que ingressaram posteriormente; 7) Os indígenas (Tembé do Guamá, Tembé do Gurupi e indígenas de outras etnias). Tecnicamente, inspiradas em Schultz, aplicamos a Entrevista em Profundidade. Os resultados nos fazem defender a tese de que o projeto político de formação analisado foi elaborado a partir de um único corpus pedagógico, que ignorou as diferenças étnicas dos indígenas em desencaixe às 40 etnias abrangidas por esta ação, desencadeando um cenário de confronto com o movimento de professores.
Abstract: The theme of this work is the training of indigenous teachers in the state of Pará, Brazil. His research object is a training experience entitled "Course in Middle Level Teacher Training Indians do Pará", treated and identified by those involved as "Itinerant School", implemented by the Education State Secretary of State of Pará - SEDUC. We start for the study based on the following research question: to what extent the training policy of indigenous teachers, implemented by SEDUC / PA, secured a differentiated education, in view of the constitutional rights acquired by indigenous peoples in Brazil? The overall guiding aim established was: to analyze the training of indigenous teachers developed the Itinerant School, from the Theory of Structuring and Contemporaneity in Giddens, based on the methodology of phenomenological comprehensive sociology of Schultz and research techniques of ethnographic, aiming understand their place and their historical and socio-pedagogical significance, especially with the people Tembé Tenetehar. Specifically, we establish the following objectives: (a) Identifying the educational needs of indigenous groups, considering the demands of indigenous social movements in Para State; (b) Describe the institutional and pedagogical processes of Indigenous Teacher training policy implemented by the Itinerant School SEDUC-PA. From Giddens we used the concept of reflexivity and undock, besides the theory of structuration, articulating those concepts with the reality experienced by the subjects submitted to indigenous training politics investigated. Methodologically, we work with seven (7) groups of subjects: 1) Direct Institutional actors, ie those individuals who participated directly in the training proposal; 2) institutional Indirect actors, who are the ones who, in addition to participate in the construction of the proposal, coordinated its execution; 3) Political actors, subjects that, institutional and politically are accountable for proposal; 4) Teachers of the First Generation who have been involved, and elaborated the proposal; 5) Remaining teacher, who was involved, drafted the proposal and remains in the administrative framework; 6) Recent Period teachers, those who joined later; 7) Indigenous (Tembé the Guama, Tembé the Gurupi and indigenous from other ethnicities). Technically, inspired by Schultz, we apply the In-Depth Interview. The results make us defend the thesis that the political project of formation analyzed was developed from a single pedagogical corpus, which ignored the indigenous ethnic differences in undock the 40 ethnicities covered by this action, triggering a scenery of confrontation with the teacher's movement.
Keywords: Educação indígena
Professores indígenas - Formação
Escola itinerante
Índios Tembé
Pará - Estado
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Educação (Doutorado) - PPGED/ICED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_EscolaItineranteExperiencia.pdf5,47 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons