Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/15664
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 20-Sep-2021
metadata.dc.creator: POMPEU, André José Santos
metadata.dc.description.affiliation: UFPA - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
metadata.dc.contributor.advisor1: CHAMBOULEYRON, Rafael Ivan
Title: As drogas do sertão e a Amazônia colonial (1677-1777)
metadata.dc.description.sponsorship: 
Citation: POMPEU, André José Santos. As drogas do sertão e a Amazônia colonial (1677-1777). Orientador: Rafael Ivan Chambouleyron. 2021. 378 f. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Pará, Belém, 2021. Disponível em: https://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/15664. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho é centrado na atividade econômica das drogas do sertão, consideradas como a principal atividade econômica da Amazônia durante o período colonial. Durante o século XX, se convencionou em boa parte da historiografia que essa atividade econômica estava sob um monopólio missionário, principalmente, dos integrantes da Companhia de Jesus. E que, após a expulsão dos jesuítas, essa predominância recaiu sob os povoamentos de índios criados durante o reinado de D. José I, quase como herdeiros diretos do monopólio jesuítico. A presente tese propõe uma revisão dessa perspectiva, buscando demonstrar a participação ativa de outros sujeitos nessa atividade econômica, sobretudo, os particulares. A partir da análise das fontes, é possível destacar a participação desses sujeitos na atividade das drogas do sertão, sendo que, em diversos momentos é possível visualizar a predominância desses particulares em detrimento tanto de missionários, quanto das canoas das povoações de índios. O presente trabalho está focado nas relações, exercidas na atividade das drogas do sertão, dentro da própria colônia, em um espaço, comumente, conhecido como Amazônia portuguesa.
Abstract: The present work is centered on the economic activity of drugs in the sertão, considered as the main economic activity in the Amazon during the colonial period. During the 20th century, it was agreed in much of historiography that this economic activity was under a missionary monopoly, mainly by the members of the Society of Jesus. And that, after the expulsion of the Jesuits, this predominance fell under the settlements of Indians created during the reign of D. José I, almost as direct heirs of the Jesuit monopoly. This thesis proposes a review of this perspective, seeking to demonstrate the active participation of other subjects in this economic activity, especially individuals. From the analysis of the sources, it is possible to highlight the participation of these subjects in the activity of drugs in the hinterland, and, at different times, it is possible to see the predominance of these individuals at the expense of both missionaries and canoes in Indian settlements. The present work is focused on the relationships, exercised in the activity of drugs in the sertão, within the colony itself, in a space commonly known as the Portuguese Amazon.
Keywords: Drogas do sertão
Economia colonial
Companhia de Jesus
Diretório dos Índios
Séculos XVII e XVIII
Sertão drugs
Colonial economy
Society of Jesus
Directory of indians
17th and 18th centuries
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: HISTÓRIA SOCIAL DA AMAZÔNIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: ETNICIDADE E TERRITORIALIDADES: USOS E REPRESENTAÇÕES
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em História
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em História (Doutorado) - PPHIST/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_DrogasSertaoAmazonia.pdf3,79 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons